PTF em 2016

O ano esta prestes a acabar e achei q era boa ideia falar sobre o PTF neste ano.

Este ano foi o melhor ano competitivo em Portugal em todos os aspectos, n só pelo facto de ter sido o ano com + torneios mas também pelo facto de ter sido o ano em q Portugal + nível teve. Shouthouts ao @obake e ao @Roz pela liga PTF e ao @Kashkabald pela TGT.

Este ano a competição foi no SFV e no GG Xrd Sign/Revelator e os 2 jogos contaram com o seu nível, no Lockdown vimos o q os portugueses conseguem fazer contra jogadores de alto nível e o orgulho nacional foi real ao ver q 3 jogadores portugueses chegaram a top 8 no SFV e no GG 2 portugueses chegaram a top 4

Ao longo do ano vimos jogadores a destacarem se nos 2 jogos e vou falar sobre alguns jogadores q achei q merecem destaque:

SFV:

Posso começar por mim, consegui ter 1 ano muito bom sendo o champ incontestável e dando boa luta contra tops no Lock, consegui dar luta contra o Daigo (msm tendo sido 3-0 para ele) e quase ganhei ao MrCrimson, agora a ver se consigo manter a consistência para 2017 e até melhorar, n acredito q vá ser 1 ano tão dominante mas vou tentar dar o meu melhor o/

@Alvin 1 pessoa q n gostava muito de SF4 e q só queria saber de Marvel 3 iria acabar por ser dos melhores jogadores portugueses de SFV, sendo extremamente consistente ao longo deste ano (inúmeros top 4s e muitos top 2), dando muita luta contra pessoal de fora quando viajou e no Lockdown, é + q claro q o Alvin é dos melhores por cá e coitada da pessoa q lhe fizer taunt quando tem a life lead. Espero verte continuar com esse ritmo em 2017.

@TwinBlade Foi 1 jogador consistente q foi dos raros a ganhar ao campeão nacional e 1 jogador q deu muita luta quando foi lá fora sendo dos melhores PTs a participar na EVO, claramente dos nossos melhores jogadores embora tenha tido 1 inicio complicado, depois existe o facto de n se sentir confiante com o Nash depois do Lock 2016 e até ao fim ter tido o problema de tar com 1 personagem novo q lá para o fim via se q já tava a 1 bom nível, msm com isso ele conseguiu ter bons resultados ao longo do ano e é 1 jogador q quero ver em 2017 onde já vai estar confiante com o seu personagem.

@V2 O nosso streamer q fez 1 bom trabalho nesse aspecto ao longo do ano também acabou por ser dos nossos melhores jogadores, foi consistente n chegando + longe sempre por 1 bocado, muitas vezes à porta do top 4 e viu se q foi subindo o nível conseguindo fazer top 4 no ultimo torneio em q participou e foi também das raras pessoas a derrotar o campeão nacional num torneio. É pessoa q quero ver se faz + lvl up em 2017 e consegue chegar a top 4 + consistentemente.

@KeeChak O Kee é sem duvida 1 bom jogador e dos nossos melhores jogadores e é óbvio q merece destaque mas q tem 1 grande problema, é como já disse 1 vez, ele ou faz jogadas q é o melhor jogador em Portugal como faz o inverso e só te apetece dar lhe 1 chapada, isto faz com q o Kee consiga ir longe mas com alguma inconsistência q se ele consegui se resolver sei q conseguia ter 1 performance melhor do q a q tem.

@Blue O Blue fez 1 bom lvl up ao longo do ano, sendo daqueles jogadores q ao inicio ficava lá pelo meio q ninguém considerava 1 ameaça para ai pela altura do Verão provar q era 1 ameaça real e q se descuidarem contra ele vão dar se mal, o grande problema do Blue é q é provavelmente o jogador + inconsistente, é 1 jogador q tem dias q ganha ao Twin, ao Alvin e me da grande luta, como tem dias q fica longe disso, eu n consigo perceber o prq, O Blue parece q tá sempre a fazer o seu jogo e n notas a diferença dos dias q é o maior dos dias q n o é. É algo q tens de ver para 2017 prq eu sei q investes no jogo e tens tudo para ser dos melhores, é só conseguires ser consistente.

@4Ber O 4Ber teve aquele bom inicio q foi longe com o Ken mas q levou criticas pela forma como jogava, o Alex saiu e ele começou a jogar muito melhor e + clean, as criticas passaram a respeito e é 1 jogador a temer se sabes q ele vai a 1 torneio. É pena ele n ir a + torneios prq aos q vai consegue chegar a top 4 ou lá perto.

@Dethornz O Thornz é aquele caso do jogador q joga bem mas infelizmente o jogar bem só fica online prq quando vai a torneios offline n se da bem, quer seja por nervos ou ambiente diferente. Por isso fiquei feliz ao ver q conseguiu ultrapassar isso no ultimo torneio q foi e chegou longe. É jogador q gostava de ver participar em + torneios offline e se conseguir ultrapassar a diferença do online para o offline é daqueles jogadores a temer.

@Skryba Teve 1 bom inicio sendo consistente a chegar a top 2, a ser o melhor jogador PT quando o PTF foi a Cannes e das raras pessoas a ganhar ao campeão nacional mas q infelizmente perdeu interesse no jogo e por causa disso muitos lhe passaram à frente. Era pessoa q gostava de ver voltar em 2017 com a S2.

@Mega Pena já n investires muito no jogo depois do Lock prq até q tavas a jogar fixe.

Por fim quero dar shouthouts ao @Kashkabald q merece 1 prémio pelo sal provocado naquele LeL e ao @Nebur q msm sem jogar o jogo conseguiu dar luta no ultimo torneio em q participou e até ganhou ao Skryba no Lockdown.

Existem + jogadores q podia referir mas q ainda n chegaram aquele nível q sei q podem chegar ou no geral n tiveram o destaque q estes jogadores tiveram ao longo do ano ou simplesmente prq n apareceram o suficiente para se destacarem e até podem ter tido bons resultados num ou 2 torneios.

GG REV:

Tal como no SFV vou começar por mim, consegui ser consistente ao longo do ano, tendo feito top 2 e top 4 muitas vezes e ganho alguns torneios, especialmente para o fim do ano onde consegui fazer 1 bom lvl up.

@Ozzy Jogador consistente q começou sendo 1 jogador dominante q dificilmente era contestado, de momento já n é 1 jogador tão dominante mas é 1 dos nossos top players e é sempre 1 candidato a ganhar torneios. Vários outros jogadores começaram a dar lhe + luta como eu, @Nebur e @Brave. Msm assim é sem duvida dos nossos melhores jogadores e msm q n ganhe 1 torneio fica lá perto.

@Nebur Jogador consistente desde do inicio, tendo ficado em top 2 e top 4 em muitos torneios e ter ganho alguns torneios. Também foi o nosso melhor jogador no Lock e q deu muita luta a pessoal bom estrangeiro.

@Brave Jogador UNGA consistente q fez vários top 2 e top 4 e q teve muitas vezes perto de ganhar 1 torneio. Sem duvida dos nossos melhores jogadores q tem feito 1 bom lvl up ao longo do ano.

@Mega O Mega tem feito 1 bom lvl up ao longo do ano e é 1 grande ameaça, ele infelizmente n consegue ter 1 performance tão bom offline como online mas msm assim tem 1 bom performance.

@Garuda Bom jogador cujos resultados tão aqui e ali, bom resultado e bons matches no Lock, se n faz top 4 fica lá perto como fica longe disso.

@Gearuz Bom jogador, existem torneios q faz top 4 e q quase ganha aos melhores como existem torneios q vai 0-2 tendo dias q lhe correm muito mal mas a maioria das vezes conseguiu chegar a top 4 ou lá perto.

@Aniki Quando apareces és dos melhores, o problema é q n tens aparecido :( E a Dizzy?

@Skryba É aquele jogador q deixa qualquer 1 mindfucked, até pessoal bom de fora, é pena n apareceres em + torneios.

Existem + jogadores q podia referir mas q ainda n chegaram aquele nível q sei q podem chegar ou no geral n tiveram o destaque q estes jogadores tiveram ao longo do ano ou simplesmente prq n apareceram o suficiente para se destacarem e até podem ter tido bons resultados num ou 2 torneios.

Agora a questão é, o q vem ai em 2017?

Será q o Marvel vs Capcom Infinite vai ser como o UMVC3 e vai ser o 2º jogo + jogado em PT ficando no lugar do GG?

Qual é o futuro de Portugal com o SFV? Tamos no bom caminho no q toca a jogadores com nível e a S2 lá q ajuda a dar vida ao jogo. Apesar das criticas q o jogo teve continua a ser o FG + jogado e o FG q o pessoal + gosta no mundo e n to a ver isso a mudar em 2017.

Como vai ser a nível de torneios? Depois de 1 grande ano como 2016 as expectativas ficam elevadas mas é óbvio q n vai ser 1 ano tão bom nesse aspecto.

Por fim só queria desejar 1 bom ano ao PTF e q 2017 seja ainda melhor \o/
«1

Comments

  • edited December 2016
    Nice thread, Digos. Gostei! Depois faço o meu balanço mais tarde! ;) Boas entradas, PTF!
  • Digos, foi um post muito bonito. Fizeste-me despertar sentimentos que pensei que não tinha.

    Como concordo com muitas das coisas que o Digos disse no post (e porque tenho preguiça principalmente), não vou fazer um meu.

    Um obrigado, um bem haja e que venha 2017!
  • Infelizmente, não consigo partilhar o mesmo entusiasmo que tu tens relativamente a 2016 no PTF... Desde que cá estou, talvez tenha sido o 2º ano mais morto de sempre com a excepção para um punhado de jogadores que conseguiu SEMPRE estar no top 5 de SFV. O falhanço deste jogo também não ajudou a revitalizar o espírito moribundo de 2015...

    Nota ainda para a competição saudável que houve em GG que trouxe bastante bons momentos, mas que nunca se tornou num substituto à altura de Marvel.

    Ainda assim, não deixa de fazer sentido este tópico para fazer um último agradecimento especial ao @obake por ter tido a presença de espírito para correr a Liga PTF ao longo de tanto tempo e ter conseguido organizar um Lockdown de proporções absolutamente míticas para os padrões em que vivíamos antes de 2010. Sem a sua persistência provavelmente nem teria havido lugar para este tópico.

    Queria deixar também uma palavra para o @Roz que, mesmo estando por terras germânicas, nunca deixou de seguir o barco e também foi uma peça importante para tudo o que de bom se passou este ano.

    Último shoutout vai para a dupla que é quase o nosso departamento de comunicação: @Garuda & @V2 lda. O nível de qualidade a que assistimos ao nível de trailer e streams é verdadeiramente notável e faz corar de inveja as "equipas" do estrangeiro. Além disso, de realçar também a paciência e espírito de sacrifício que é preciso ter para correr o stream e lidar com todas as adversidades que surgem. It doesn't go unnoticed.

    Por fim, resta-me desejar que o próximo ano seja melhor a todos os níveis. Mais espírito competitivo, mais pessoas a lutar pelo topo e que a comunidade continue a crescer como tem vindo a fazer!
  • edited December 2016
    @danteMdie também devesse ao facto de ter estado + envolvido na comunidade q tu este ano, fui a todos os torneios, falei muito com todo o pessoal, tive envolvido nos 2 jogos e tive atento aos matches e performance do pessoal ao ponto de rever torneios e assim, dai ter 1 perspectiva diferente da tua. Em relação ao morto e hype n sei q n estou cá a tanto tempo como tu mas lá q foi 1 ano com movimento com pessoal a jogar e a fazer lvl up foi, até houve meets de GG prq o pessoal n podia esperar pelos torneios e num ano cheio como este isso diz muito.
  • QUE É ISTO!? Depois leio~
  • edited December 2016
    Gosto da análise, overall. Quanto ao sfv, vamos ver como corre a season 2. Apesar de não gostar de uma ou outra coisa, no geral parece k é um passo na direcção certa sem dúvida.

    Quanto ao que isso e o Mahvel infinity querem dizer p/ o ptf, espero que seja coisas boas. Eu, pelo menos, tenho intenções de voltar a pegar no sfv, curti bué do k testei do gouki e do urien, e hopefully o online disto não me impede de jogar, agora k tenho net NOS em casa da namorada e finalmente tenho chars k gosto mesmo p/ usar ^^'

    Infinity... Pá, espero k sim. Não vou dizer muito mais, don't wanna jinx it, mas espero k sim.
  • edited December 2016
    Já li por alto.
    SFV is a trash product, mas gostei de vos ver a jogar. Especialmente gostei de ver a evolução de pessoal novo tipo o @BlizzKrut . E falar com pessoal tipo o @Dethornz e o @gfmoney sobre o jogo e o metajogo.

    GG é o jogo a ser jogado, joguem se quiserem, se não quiserem, your loss. Fazemos meets regulares, discutimos o jogo, jogamos todos os dias no Steam e/ou PSN, o jogo tem bué merdas para aprender (e para fazer casualmente), é divertido de levar na boca e evoluir sessão a sessão.
    Montes de jogadores têm certos skills que adquiriram, e demonstraram ao longo dos anos que cá estive, a ser desperdiçados por não o jogarem, but hey, what do I know?
    Shoutouts ao pessoal de GG, que teve a comunidade mais activa, regular e constantemente em evolução desde que cá estou. PC Rev, we can only go up from here, boys.

    Marvel infinite é mais um jogo que vai ser jogado porque tem um logo azul e amarelo na capa. Por pior que possa vir a ser, esse simples facto perdoará todos os seus pecados e dar-lhe-à todas as chances que nao merece. Se vai ser "bom" ou não, fica para ver, mas que vai ter comunidade, deve ter.

    Shoutouts ao digos pelo domínio durante o ano :+1:
  • edited January 1
    2016 foi um ano estranho.
    Aconteceram coisas muito boas e muito más na nossa comunidade. Falando de algumas delas por alto:
    (tudo isto são as minhas opiniões e não vou entrar em debate sobre nada, apenas queria deixar aqui o que penso para terem a minha perspectiva)

    Negativos

    - A morte (que já vinha de antes) do fórum como ferramenta.
    O fórum deixou de ser usado como uma forma de as pessoas se encontrarem e partilharem informação. Serve hoje em dia para deixar uns posts soltos para o pessoal ver e para dar nome à nossa comunidade. Pouco mais. Não há nada inerentemente errado nisto, mas não deixa de ser triste.

    - SFV: o flop.
    Muitos dos outros pontos negativos do ano estão ligados a este, mas merece sem dúvida uma secção própria. É vergonhoso a maneira como o jogo saiu, a falta de comunicação e a continuação de decisões completamente absurdas que continuamos a ter. O jogo devia ter sido um catalisador para a fgc e se houve altura que tivemos oportunidade de ser algo mais do que o temos sido e somos, era agora. Não só o jogo não aproveitou essa oportunidade como manchou a reputação da marca, garantindo que isso nunca virá a acontecer (pelo menos com SF e não vejo outra marca capaz de levar a fgc a destinos diferentes/melhores).

    - A apatia ou incompetência do resto da comunidade para alcançar o nível do digos.
    O digos tem todo o mérito naquilo que fez este ano. No entanto não deixo de achar que pouca gente tentou sequer por um fim ao seu domínio. Contam-se pelos dedos as pessoas que treinaram SFV mesmo a sério. Duvido que haja mais que 1 ou 2 pessoas que tenham feito treino especifico contra o digos/bison para lhe ganhar. A prova disso é que ninguém nunca o desafiou para um MM ou lhe pediu para jogarem mais que 5 min offline. Em gg não tenho noção do que se passou mas apesar de haver grande união à volta do jogo, raramente o digos perdeu este ano.
    Independentemente dos factores que levaram a isto, quase ninguém se importou que o digos ganhasse sempre e os poucos que se importaram não conseguiram (nem estiveram perto de conseguir) ganhar-lhe. A cada torneio (de sf pelo menos) que passava parecia que mais o gap aumentava. Algumas das vitórias mais recentes parecem autênticas formalidades. As pessoas são livres de se importarem o quanto quiserem com estas coisas. A mim pessoalmente dói-me a falta de competição que há.

    - A cancerosidade do chat.
    Há muita gente que gosta do constante spam de memes e hentai que vai pelo chat. Eu não. Para mim o chat era algo que iria substituir o forum como ponto de encontro e serviria para manter contacto com o pessoal. Infelizmente para encontrar alguém a dizer algo de jeito tenho que navegar dezenas de posts sobre memes e cenas nsfw. Isto é a minha idade a falar, sou praticamente de uma geração inteira à frente da maioria das pessoas que lá param. Mas pessoalmente, dá-me cancro quase todas as vezes que vou ao chat e quando vou lá com um propósito especifico (falar com alguem ou assim) fico logo com vontade de não lá voltar. Curiosamente até acho que tem vindo a diminuir isto mas não posso deixar de pensar que o chat podia e devia ser melhor do que é.
    Shoutouts a quem tem mantido o chat de SFV e de GG. Apesar de o de SFV ter pouca atividade é sempre bom ter um sitio onde se pode ir para falar so do jogo.

    - Os problemas com a venue do Lockdown, que vão levar-me no mínimo a procurar alternativas.
    Ainda não sei onde vai ser no próximo ano. Mas tenho certeza que pelo menos vou ter que procurar outros sítios e ver que possibilidade há de mudar para um sitio melhor. Estando eu no Porto isto é um problema grande porque estar a escolher uma venue sem ir lá (ou a ter o trabalho de ir lá) vai ser uma grande dor de cabeça.

    - O saco roto em que me parece cair grande parte do trabalho que tenho feito.
    Liga ptf, podcasts, hall of fame, Lockdown, sponsors, rtp, etc. Tudo cenas muito fixes e que sei que o nucleo duro do pessoal que por aqui anda gosta muito. No entanto, nada disto está a fazer diferença (parece-me). Os números de pessoas mantêm-se pouco alterados (num ano que saiu SF, GG e KoF novos). Os hits não são grande coisa e até algumas pessoas "fixas" parecem demonstrar pouco interesse na maioria das coisas que se faz.
    Não estou a dizer que as pessoas não reconhecem o trabalho feito, porque reconhecem e fizeram questão de nos demonstrar isso no Lockdown. A questão aqui é, se nada disso tivesse sido feito (tirando o haver torneios claro) tinha feito alguma diferença este ano?

    - O desaparecimento do grupo antigo do Norte. Roz, Dante, Silva, Neo, Alvin. Also, o meu espirito.
    Por uns ou outros motivos praticamente toda a gente que compunha a comunidade ca no Norte desapareceu de cena e eu proprio fiquei sem vontade de fazer meets porque não havia ninguém interessado. Praticamente só restou o Kee, o Uber e uma versão hollowed de mim dos antigos. Muito triste. Este ponto foi contra-balançado pelo aparecimento de bastantes novas caras cá no Norte mas até isso só me deixa mais triste porque sinto-me um bocado culpado de não ter apostado mais forte nesta nova geração.

    - Muitas pessoas a sair da comunidade.
    O número de pessoas que emigraram ou saíram da comunidade (seja por que motivo for) é um hit muito grande numa comunidade com tão pouca gente como a nossa. Faz muito dano quer a nível puramente estatístico como a nivel da ligação que as pessoas têm entre si.

    - O rumo pseudo esports que a coisa está a tomar e a ligação à Capcom Cup da qual parece depender tudo hoje em dia na fgc.
    Estamos num ponto estranho em que quisemos ser esports (ou melhor dito quiseram, as companhias, principalmente a Capcom), e agora não temos os beneficios do que é os esports (dinheiro, atenção, patrocinadores, etc) e sacrificamos o que tinhamos de especial (hype, jogar por gosto, provar o que se vale). A capcom lançou o jogo todo nerfed para os casuals poderem pegar e ter mais pessoas a aderir. No entanto lança um jogo completamente partido que só afastou ainda mais o mainstream. Agora estamos numa situação onde que a Capcom Cup parece ditar tudo o que acontece. Os top players só vão a torneios se forem Capcom Pro Tour, só se fala em torneios disso, e tem que haver dinheiro grande em jogo senão é uma piada. Fora isso há montes de politiquices nos bastidores que vocês não têm noção, que me deixam enojado e sem vontade de participar disto. Mas claro, se o Lockdown não fizer parte do Capcom Pro Tour alguém quer saber dele? Enfim, estamos presos num ciclo estupido e prejudicial e não vejo maneira de o quebrar. (riot save us ples)

    - O sindrome de impostor que fica de algumas coisas.
    As duas melhores coisas que aconteceram este ano (debativel) foram o Daigo ter vindo cá e a Zowie ter-nos apoiado. Ambas caíram um bocado do céu. O Daigo perguntei se queria cá vir e disse que sim. A zowie contactou-nos pelo facebook do ptf a perguntar se precisávamos de monitores para os torneios. Depois de todo o trabalho que se fez em anos anteriores (lembro-me por exemplo da luta que o Dante e o Ferdi travaram para arranjar sponsors em anos anteriores para o Lockdown) conseguir duas coisas tão gigantescas por metodos tão aleatórios e vazios de esforço, deixa-me um sabor de boca amargo. Ainda bem que se conseguiram e fico feliz, mas deixa-me a pensar na aleatoriedade do universo e que nem sempre com esforço e dedicação se conseguem coisas que depois por mera sorte ou coincidencia calham de vir.

    - A morte do meu espirito competitivo.
    Não sei bem porque mas neste momento tenho praticamente zero vontade de treinar e competir. Sei que faço parte de alguns dos problemas que mencionei atrás, mas simplesmente não tenho vontade de melhorar. Tenho a certeza que o obake de 2012ish podia até perder na mesma com o digos como perco agora, mas ia morrer com dignidade e a lutar até ao fim e sair a saber que não podia ter feito melhor. Neste momento a minha participação em torneios é uma formalidade. Tenho o OS (real) que com o tempo que gasto em organizar coisas e o resto, fica dificil ter vontade de ir depois ainda treinar mas isso não explica (toda) a minha falta de motivação. Grande parte disso deveu-se à minha desilusão com a fgc no geral, depois do flop que foi o SFV. Eu estava com expectativas demasiado altas para o que o jogo ia representar e foi um falhanço total. De qualquer forma vou tentar motivar-me a empenhar-me mais para o ano.



    Positivos


    - O esforço e dedicação que algumas pessoas meteram este ano na fgc, seja em treino ou outras coisas.
    Pessoas como o Kash com todo o trabalho que faz com a TGT, o Wilson e o Alvin quer a ajudar-me com inumeras coisas quer a treinarem a sério no SF. Pessoas como o digos e o jaypay com a quantidade e qualidade de trabalho que metem a treinar para melhorarem. O locust e o 4ber por terem organizado um torneio em Leiria. No gg nao tenho bem noção mas parece-me que o Garuda teve um grande papel em levar o jogo para a frente. O proprio mega que se encarregou de ficar com os monitores e andar constantemente a carrega-los. O kee sempre a acarrar monitores e com uma ajuda muito importante na parte final pre-Lockdown. E claro o v2 e o garuda sempre a dar-lhe nas streams, etc. são muitas situações e pessoas que se esforçam e fazem as coisas do coração sem interesses secundários (estou a esquecer-me de pessoas importantes de certeza). É isso que me vai dando força e vontade de continuar a lutar. Obrigado a todos os que se esforçam por levar isto pra frente.

    - O Lockdown e tudo o que o envolveu.
    Excepto a net ter falhado, fuck.
    Ainda hoje não consigo pensar que o Daigo esteve no Lockdown e não me rir. Para as pessoas mais recentes da comunidade se calhar até nem teve grande impacto, mas pelo menos para os que andamos cá desde 2009 (e antes) o nível do absurdo que é o Daigo vir a Portugal é algo que ainda não registo bem. Lembro-me em 2011 e 2012 quando fomos a Cannes e só de imaginar que iam estar la japoneses, o mind blow que isso era. Passados uns anos tivemos O DAIGO em Portugal, a ser entrevistado pela RTP, a jogar com as pessoas de Portugal como se fosse um de nós. Alem disso o Lockdown teve 120+ pessoas e um nivel de produção muito bom para as nossas possibilidades e acho que toda a gente saiu de la muito contente com o que se fez. Um orgulho e um desafio grande para o proximo ano.

    - Zowie.
    Incrivel a diferença que faz ter sponsor de monitores. Desde torneios onde o material que a comunidade precisou de levar foi 2 consolas ou assim, a deixar de haver queixas de lag, queixas de monitores diferentes, etc. Mais que tudo livrou-nos do trabalho de andarmos a levar monitores nossos para os torneios. Um dos momentos que vou sempre recordar com emoção foi chegar ao hotel do Lockdown e ter uma palete com 16 monitores da evo, fora os 7 que ja trazia comigo de antes. Incrivel.

    - torneios a correr impecavelmente.
    tivemos não sei quantos torneios este ano. não houve atrasos consideraveis, nao houve fuck ups de brackets, nao houve queixas de seedings, nao houve stresses com as venues, não houve problemas de maior que me lembre. Alias, o pessoal quer da 1up, quer da dice den no Porto sempre foram impecaveis connosco e o proprio Lockdown, tirando a questão da net, correu tudo excelentemente. Ja se entrou numa fase em que se correm os torneios de forma quase mecanica e mesmo nos que fiz as coisas um bocado mais em cima do joelho correu tudo bem.

    - A saída de GG e a evolução do KoF.
    Um por mostrar que é possivel lançar um FG bem feito, e outro por mostrar que é possivel pegar em algo que não está tão bem e ir melhorando pouco a pouco para ter um produto bom. Dá alguma esperança que ainda há companhias a merecem alguma confiança.

    - As viagens.
    Cannes foi tipo o filme antigo do SF. Foi tão mau que um gajo já não conseguia evitar de se rir. Deu para um gajo se divertir. Ir à EVO foi algo de incrível. Uma viagem para nunca esquecer. Entre FGs e as atividades extra-curriculares, valeu mesmo a pena. Mesmo as viagens dentro de Portugal são sempre fixes, como já sabe qualquer um de vocês que tenha feito uma viagem com mais elementos da comunidade. Shoutouts a todos os companheiros de viagens.

    - a entrada de novas pessoas na comunidade.
    Apesar de não ter sido nos numeros que esperava, tivemos muitas pessoas novas a entrar, e muitas delas, são pessoas que já se tornaram "fixas", que aparecem sempre e se pode contar com elas. A própria comunidade no Norte foi completamente renovada com muitas caras novas e dá-me esperança que a comunidade vá conseguindo evoluir apesar das muitas perdas que temos sofrido. A ver se me motivo a voltar a fazer meets. E o pessoal de Lisboa vão aos meets de GG e façam meets de SF também. No offline é que está a piada disto.


    E pronto. Foi um bocado isso o ano da minha perspectiva. Vamos ver agora como corre 2017, agora já sem aquelas esperanças pegadas ao Street Fighter. Pode ser que as coisas voltem a ser mais como eram antes e se faça as coisas mais por gosto e menos por e-sportices ou mainstream appeal.
    Da minha parte vou tentar voltar a pegar nisto mais a sério e dedicar-me mais a competir e menos a lidar com coisas que não interessam a ninguém.
  • edited December 2016
    #PlayKI
    Bom ano
  • @obake Fodasse, morango do caralho pá. Really, concordo com muita coisa do que disseste, mas a cena negativista d+ não. Fuck that shit. Fraude por te terem caído as coisas no colo? Pkp. Tudo o k aconteceu de amazing referente ao lockdown este ano pode não se dever a 100% a esforços deste ano, mas deve-se a 150% a esforços teus (e de outro pessoal também, obviamente) de anos anteriores. It's karma, baby, enjoy it and shuddup.

    @Monk3ybot fuck Yeah x'D
  • edited January 1
    @obake obrigado pelo teu trabalho. Muitas das más histórias que me contaram foram por inveja e/ou butthurt com os PTF.
    Nenhuma comunidade é perfeita, mas esta é a minha, e vou estimá-la como puder. Dinheiro não abunda, gostava de ir mais vezes ao LeL e poder olhar o @digos nos olhos na final e dizer GG. Não me interessa ganhar, interessa-me mostrar que ninguém é imbatível.

    Fico triste na perspectiva que a maioria teve em relação ao SFV. Ver o @Alvin a levar um crush counter do @digos e desistir do combate fez me perceber quem realmente é um bom competidor. Se isto vai ser assim, devias ter ficado em pools com as tuas gimmicks de dash dash cr.mk. Este foi o reflexo do PTF relativamente ao SFV. Pouca motivação num jogo quebrado de início.

    Estou desiludido com a liderança do @digos . És um campeão, um ícone. Devias de guiar as pessoas para jogarem tão bem como tu, aspirarem a vitória. Não há quem te veja online em saguões de batalha com o pessoal dos PTF, mas vejo-te a fazer rankeds, inclusive te encontro lá. Tens que ser o Goku que treina com os Krillins.

    @Garuda comecei a pegar com ele, mas vi que era uma carapaça dura de partir. Tivemos um debate sobre FGs e agora está me a roubar para o GG. Yamette Kudasai. SFV precisa de mim. És um líder por empréstimo, mas melhor. Dinamizou a GG scene offline como ninguém e aposta em treinar os futuros adversários para sentir aquele Thrill of the Fight quando os encontrar em torneio, agora esculpidos e melhorados. Melhor atitude não podia ser.

    @V2 longa conversa em stream sobre como ele ficou o streamer dos ptf. 1 palavra: Respeito. Como competidor não conheço.

    Shoutouts ao @TwinBlade e o @JayPay por serem os primeiros a acreditar naquilo que digo. O @TwinBlade é um óptimo competidor que precisava de uma direcção para poder crescer e está a conseguir. Quero com muita força que o @JayPay se comece a levar a sério a si próprio. Este homem pode e vai estar top 8 na liga PTF em 2017. Eu tou a ajudá-lo, ajudem-no também.

    Shoutouts ao @Brave @Garuda @Zuks @prk por acreditaram que consigo. Decidi começar a jogar GG e estes gajos querem com toda a força que eu jogue e que seja bem sucedido. Receção calorosa.

    Tab, TGT, Lockdown foram todos um espanto. Não sabia que se conseguiam coisas destas em portugal. Se existe tanto empenho em criar isto, esperem de mim empenho a criar entretenimento e subir o nível de jogo dos tugas. Nada como o @Uberpr0 a gritar tangerina e shimmy atrás de mim.

    Para finalizar, tenho a dizer que em 2017 os meus comentários rudes mas construtivos vão continuar, até porque alguém tem que varejar o ninho de abelhas.

    @digos eu vou ter os 100€
    @obake eu vou ter os 100€
    @4Ber porque é que a minha barra de hp chegou a 0 primeiro que a tua
    @Uberpr0 MM de rebuçados penha
    @JayPay faz-te um homem
    @TwinBlade não duvides das tuas capacidades
    @Garuda eu vou-te ganhar no GG
    @Alvin L2P
    @Ozzy vais ser o ombro para o garuda chorar JEJEJE
    @Brave este ano vais ver o que consigo fazer no GG
    @gfmoney ve se voltas a competir
    @Kashkabald nós não odiamos o TGT, nós odiamos o SFV
  • @DeThornz Como queres q eu jogue com o pessoal do PTF? Eu bem quero jogar mas durante as horas q to disponível ninguém pode jogar ou quer jogar. A vida é tramada e n podemos tar todos on durante a mesma hora mas msm quando estamos ninguém me pergunta se quero jogar.

    Tantas vezes q por exemplo o @TwinBlade disse q queria fazer 1 set comigo e eu disse q n prq tinha de trabalhar mas lá tentava jogar com ele no dia da minha folga. Até nem podemos chegar a jogar mas pelo menos pergunta. Quantos é q me perguntaram se queria jogar? Eu no Verão lá perguntava e rara era a pessoa q queria jogar, só para ai o @Mega e o Mega hoje em dia n joga V. Por exemplo tu no Verão os matches q fazia contigo grande parte era eu a perguntar. Eu to na ps4 todos os dias e grande parte desses dias to no V, é só o pessoal perguntar se quero jogar.

    Também prq tenho de ser eu a desafiar pessoal pra jogar? Durante este ano desafiei montes de gente para 1 set ou + quanto mal me desafiaram para 1 set, o champ é q tem de desafiar os outros?

    Random pensamento mas + facilmente tenho conseguido jogar com o @KeeChak Kof14 q jogar V com outra pessoa em PT.
  • BTW, a pessoa que faz o gg offline funcionar nao sou eu, mas 2 outros, o @Mega e o @Zuks .

    Tudo o que eu faço é censurar quem não vai :smirk:
  • @digos os PTF não precisam de um líder que lhes peça sets. Os PTF precisam de um líder que lhes ensine o que está a faltar para não levarem 0-10. É isso que estou a falar. Nós chegámos a jogar e eu acho que a maior parte das vezes não jogávamos por horários incompatíveis.

    Eu respeito que cada um tem as suas vidas e não pode estar de "pernas abertas" a toda a hora, porque também tem o "seu percurso", mas o @Alvin desistiu de jogar contra ti. Nunca vi nada assim. Nunca vi tanta falta de esperança. Uma rendição mental completa. E o que tu fizeste foi uma Crush Counter combo. Se calhar a culpa foi dos "foosies" dele que consiste em carregar em S.HK, ou do SFV, que tu certamente compreendes melhor que ele.

    Podias pegar nele e dar um bison crash course para ele não se sentir derrotado a seguir ao dash dash Knee unblockable. Talvez até um SFV crash course, até porque há coisas que tu vês que a malta não vê de certeza. Depois ele vinha partilhar connosco. E toda a gente evoluia um bocadinho que fosse.

    Não quero que leves a mal o que digo, mas são situações verídicas. Não foi um bom exemplo de ser campeão. Ser campeão também se aprende, e ninguém te odeia por ganhares. Alguém tem que ganhar. Mas podiamos todos jogar melhor, em vez de te oferecer-mos todos os torneios em que vais.
  • edited January 3
    Bom tópico @digos, acho que este tipo de reflexão é importante!

    A nível Pessoal

    Bem, devo dizer que isto tudo tem sido uma experiência interessante. O SFV é o primeiro jogo que estou a levar a sério a nível competitivo, e a verdade é que ele tem consumido grande parte do meu gaming time. E também é verdade que, apesar dos problemas que o jogo tem, a experiência tem sido imensamente gratificante. Como disse quando me registei aqui, sempre tive história com FGs numa onda extremamente casual, o que fez com que tivesse desenvolvido vícios horríveis na forma como os jogo. Por isso, estou feliz pelo meu progresso, já que noto uma clara evolução, em que começo agora a olhar para o metajogo de uma forma mais séria. Ainda acho que a minha obsessão em ganhar está a limitar a minha aprendizagem e experimentação com o jogo, mas isso é algo que tenciono melhorar este ano. Expect a much better me in 2017, Situacao S2 vai ser OP.

    Also, infelizmente o meu tempo é demasiadamente curto para poder meter outro FG na minha vida, por isso, e apesar de gostar do Guilty Gear, para já vou-me manter em exclusivo pelo SFV por mais algum tempo.

    A nível de Comunidade

    Devo dizer que, quando me registei aqui, não estava à espera nem de metade do que se veio a realizar este ano. Torneios impecáveis, RTPs, monitores PRO, FUCKIN' DAIGO. Acredito que para quem cá está há muito tempo até possa ter sido um ano "morto", mas para quem como eu entrou agora, este ano foi um GET HYPE brutal! Desde já uma salva de palmas ao @obake e a todos que têm ajudado a organizar tudo o que de bom houve este ano!

    O Futuro

    Dito isto, acho que este ano há várias coisas que podem acontecer. Desde já, acho que, pelo menos no Norte, noto a falta de haverem os ditos meets que entretanto desapareceram. Eu posso ajudar a organizá-los, seja a nível de espaço, seja a nível de logística. @obake se sempre tiveres com essa vontade, diz-me qualquer coisa. De resto, parece-me que ainda falta dar mais alguma visibilidade à comunidade para quem é de fora. Eu praticamente tropecei nisto, acho que sinceramente falta dar conhecimento ao pessoal que gosta de fighters que fighting em Portugal é no PTFighters. Acho que, sinceramente, todos devíamos trabalhar nisso!

    Relativamente aos jogos em si, são os 30 anos de Street Fighter, por isso acho que a Capcom deve estar a preparar alguma coisa de especial. Aliás, no que toca ao V, e olhando para jogos como o Rainbow Six ou o The Division, acho sinceramente que o jogo ainda pode dar a volta. Vamos ver, certo é que a margem de erro para a Capcom já está em overload. Temos também o GGxrd Rev já disponível no PC e PS4, pode ser interessante ver como é que a comunidade lá cresce. O KoF14, na minha opinião, ainda precisa de um revamp gráfico grande para funcionar, otherwise nunca vai atrair números que sejam sustentáveis. E depois ainda temos aí a chegar o Fantasy Strike que, se acabar por ter um aspecto decente, pode trazer muita gente para a FGC, e a dupla Tekken 7 e MvC: Infinite, que são sempre dois grandes colossos para a FGC. All in all, pretty exciting times!
  • edited January 3
    Estava com preguiça de escrever, porque já sabia que isto se ia tornar numa wall of text. But here goes.


    ---
    Como o Digos disse, este foi realmente o ano em que houve mais competitição. Ou melhor, pelo menos desde 2009 (o ano em que conheci o PTF), foi o ano em que houve mais eventos competitivos. No entanto, nunca senti o mesmo hype, nunca vi a mesma drive e as mesmas novelas que havia na "golden age" do SF4 e do Marvel. Isto deve-se, principalmente, a dois factores: vários key players já não estão na comunidade (ou activos em qualquer jogo) pelas mais variadas razões e o SF5 foi o esbardalhanço que foi.

    Mas em termos de skill, será que houve mais nível? Hmmm, tenho as minhas dúvidas. SF4 e Marvel foram jogos que amadureceram e cresceram com muitos de nós, tal como nós mesmos evoluímos com eles e tivémos de trabalhar bastante para ficar a um nível decente. No final de 2015, mesmo com poucos eventos competitivos, senti que estava completamente em controlo da minha personagem, estava on top of my game e podia ir toe-to-toe com qualquer pessoa sem me sentir frustrado independentemente do outcome das matches. Depois daqueles anos todos, fiquei super attached: Cody was MY character and SF4 was MY game (and it still is. I love that shit, por mais problemas que tenha).

    Ora, com o momentum e a egotrip com que vinha do final de vida do SF4 (que coincidiram com duas vitórias nos últimos torneios de SF4 em 2015 - uma contra o Gio no torneio da Nucvidya que o Blue organizou e outra na LGW contra o V2), achei que isso seria algo que se iria transportar facilmente para a sequela. Não podia estar mais errado. Sure, as noções base passaram, but that's it. Para além de um produto coxo, o SFV baixou muito a barreira de entrada e a gap entre bons e maus players aproximou-se demasiado. O jogo foi dumbed down no que toca à execução, houve a história dos 8f de input lag, uma catrefada de nearly unreactable stuff (dashes, mainly), AA jabs, loads of gimmicky e 50/50 setups, pre-emptive neutral game, etc...

    Portanto, apesar de eu ter feito um bom resultado lá fora na EVO e no WNF (e até colectivamente no Lockdown, contra os estrangeiros) não consegui atribuir isso a skill "real", mas sim à facilidade, volatilidade e inconsistência inerentes ao jogo (in any case, melhor PT de sempre na EVO by default lel).

    Custou-me a entranhar isto tudo, principalmente a hollowness e a falta de controlo que sentia dentro das matches. Mas lá no fuuuuundo, ainda estava a ter uma smidge daquele fun que o SF4 me oferecia. Ainda era Street Fighter (e MK, ao mesmo tempo lol). Não era aquilo que idealizei, mas acabei por aceitar os problemas and kept on pushing.


    ---
    O que sinto em relação ao SFV e ao seu estado actual é relativamente diferente agora. A mudança de personagem fez-me muito bem e consegui arranjar uma maneira de apreciar o jogo por aquilo que ele é e não o próximo SF4. Claro, a mudança reflectiu-se um pouco nos resultados, mas a ideia não era passar a ganhar instantâneamente. Era sim, largar a braindead-autopilot-boring-forçada gameplay em que me tinha metido com o Nash, ver o jogo de uma outra perspectiva e, acima de tudo, fazer "reboot" às noções que tinha sobre o que era Street Fighter. Deixei de procurar o Cody deste jogo e peguei na blank slate que é o Ryu. Descobri que é uma personagem que requer 100% da minha atenção a jogar and is fun to boot. Para além disso, transmite-me aquele simple and clean (samurai-ish, honorable? lol xD) kind of play que eu gosto de ver e jogar neste jogo.

    As mudanças da season 2 ao sistema de jogo também são do meu agrado. Mesmo sendo demasiado cedo para falar, o desparecimento da maioria dos setups garantidos a seguir a V-reversals/throws, ajuste de hit e hurtboxes, recovery de moves alterado e nerf nas AA jabs são mudanças muito bem vindas e ajudam o jogo a não parecer ser tão caótico. Está longe de estar perfeito, principalmente porque reactionary play ainda não é rewarded devidamente, mas é um passo no caminho certo.

    Ainda no tema mudança de character, achei que precisava de uma guidance para este novo começo, por isso fui ter com o @Dethornz. Depois de ler sobre a sua abordagem ao jogo em conversas de chat, decidi "alistar-me" xD Para mim, o Thornz é pessoa com a melhor filosofia/abordagem no que toca a SF por cá e tenho feito um level-up considerável desde que comecei a treinar com ele. Podem não concordar com ele em certos aspectos (eu também não concordava por vezes), mas abri-me (lel) e mudei a perspectiva. Thanks for putting up with me! :D


    ---
    Este ano que passou foi provavelmente o ano em que tive mais 2nd places, juntando as TGTs e os torneios da Liga PTF. Isto poderia ser positivo, não fosse ter perdido sempre para a mesma pessoa nessas ocasiões. Exacto, das oportunidades que tive contra o @Digos, só o consegui enviar para Losers apenas uma vez (aquele trio do qual faço parte com o Skryba e V2 xD). Não só é triste, como criou a lenda do Digos-bicho-papão, o que leva os seus adversários a perderem o combate muito antes de sequer ter começado. Viu-se em algumas ocasiões contra mim e tenho visto isso muitas vezes contra outras pessoas (não te escapas deste puxão de orelhas @Alvin xD a maneira como perdeste no LeL3 e no TAB9 foram fotocópias, como te disse na altura. Then again, depois de te ver a jogar contra ele no lobby de ontem, fiquei mais contente! More on that later).

    Para além de não se treinar/treinar-se mal, não é costume analisar-se derrotas nem situações, não se estudam os adversários e a análise ao jogo fica-se muito pelos what ifs e teoria (estou a generalizar, há casos e casos e cada um tem o seu ritmo). Daí a tal ideia que tive do notebook há uns meses, cujo propósito era anotar hábitos gerais dos jogadores PT (assim como os meus) e outlines dos matchups, baseado no que observava. Juntamente com o @JayPay, que foi o meu coach/sparring partner durante a maior parte de 2016 e me ajudou bastante a reparar nos meus maus hábitos e falhas (has a bright future ahead e é um key player a ter em conta este ano), perdemos algum tempo a analisar vídeos, devising strats e a apontar cenas nos cadernos. xD Acho que é o ideal a fazer, não só para se derrotarem jogadores como o Digos, mas também outros que achem que vos dão mais dificuldades (seja contra a pessoa ou matchup). Joguem, gravem as matches, não se preocupem com o score e conversem sobre isso a seguir. "Feedbackem-se" após as matches.

    Anyway, após a mudança para Ryu treinei bastante o Digos/Bison matchup. Sure, ainda não deu frutos (até porque acho que ainda não o encontrei em torneio depois da mudança), mas é work in progress. Sei que se jogar contra ele agora e voltar a perder, é porque fui outplayed, não por desconhecimento e/ou "amagad, é o Digos, já perdi!" (se bem que o lobby de ontem mostrou que tenho de voltar ao lab para aprender a lidar com as novos buffs do Bison).

    E falando mais em concreto sobre o Digos, este foi claramente o ano dele! A ditadura teve início com o torneio da beta de SFV na LGW 2015 e só perdeu um torneio exactamente ano mais tarde, na LGW 2016 (às mãos do @V2, que fez um jogo que foi um hype do caraças e ainda hoje consigo sorrir com a situação. Consta que depois ganhei o torneio, mas ninguém se lembra dessa parte ;____;). 15 minutos de Bison e ganhou o torneio da LGW 2015 a pessoas com duas semanas de beta (tbh, não havia nenhuma gap entre nós no fim do SF4 para justificar esta vitória e as que se seguiram no início do SF5, mas o que é certo é que ele dominou desde o começo). O Digos é um óptimo jogador e ganhou quase tudo este ano com todo o mérito. Fez um ano simpelsmente brutal e quero ver como vai ser em 2017. Espero mesmo que haja mais gente a morder-lhe a perna, até para que ele não comece a sentir que só bate em scrubs. xD


    ---
    Crazy year para a comunidade num todo. Desde que cá estou, nunca houve um ano como este em termos de big things happening. Desde torneios mensais, Liga PTF/TGT, presenças na RTP arena, Daigo e outros top players estrangeiros no Lockdown (algo que seria uma mera piada e algo impensável há uns anos atrás), patrocínios da Zowie, a qualidade da apresntação das streams do @V2 que continua a melhorar e a meter muitas big ones a um canto, Lockdown a exceder os números anteriores, Cannes, EVO, cenas extra EVO, etc. Se 2015 foi um ano parado, 2016 foi um ano demasiado cheio xD The only way is up!
    Tal como o Situação disse, o desafio principal é tentar divulgar a comunidade ainda mais e trazer mais pessoal que se interesse por fighters. Não é uma tarefa fácil, mas respondendo à tua questão @Obake:
    - A questão aqui é, se nada disso tivesse sido feito (tirando o haver torneios claro) tinha feito alguma diferença este ano?
    Sim, tinha. Podemos não crescer muito de cada vez, mas tivémos bastantes membros novos este ano, apesar das baixas. Essas iniciativas só ajudam a dinamizar a própria comunidade e o género, assim como pode cativar mais gente que gosta de FGs e que nunca pensou que havia uma comunidade dedicada em Portugal. IMO foram e continuam a ser essenciais.

    Também partilho do teu sentimento em relação ao fórum. Tbh é a ferramenta que continuo a prefirir, mas entendo o porque é que a maioria pode preferir o Discord para se manter em contacto. De qualquer maneira, o fórum continua a ser indispensável para dar a conhecer o PTF e é a melhor janela para isso.

    Ah e btw, tal como o Skryba disse, os teus esforços passados foram reconhecidos. Acontecerem cenas boas não é random, é fruto do trabalho que tens feito até aqui. E tal como aconteceu no ano passado, podes continuar a contar com a minha ajuda e a de muitos outros! ;)


    ---
    Não estou a pensar jogar GG (os characters e o lore não são mesmo a minha praia. I'm shallow like that, sorry :( ), mas estou a puxar por certos key players, nomeadamente o @Garuda que é o meu uP teammate e se disponibilizou para me dar uma GG esfrega (e tbh torço sempre por ele em qualquer jogo xD), e o @Ozzy porque 1) é o Ozzy e 2) é alguém que vive bastante o jogo e eu gosto de ver isso. Bring out your inner Peco @Ozzy. Tu tens o que é preciso, só que acreditas pouco (curiosamente sofremos os dois desse mal :'D).

    Who knows, pode ser que os astros se alinhem e eu pegue nisto, mas acho que é algo improvável.


    ---
    Não sei como vai ser 2017 para mim. É um "?" gigante de momento. O objectivo é continuar a aprender, tentar novas abordagens e ficar mais consistente, uma match de cada vez. As wins vêm por acréscimo. Não estou particularmente a transbordar de confiança, se bem que isso já é um staple e não um bug meu, haha. Espero fazer um showing decente nas finais da Liga PTF e da TGT.

    Quanto a new FG releases, estou interessado em ver o que sai do novo MvC, especialmente no lado da Capcom. E quem sabe o que virá do lado da Injustiça? :D

    Finalmente, espero também que o PTF continue a crescer (tem todo o mérito e condições para tal), a divulgar-se mais, e que 2017 seja um ano positivo para todos na comunidade. Deixo-vos com um amuleto de boa sorte que me apareceu mesmo no final do ano!




    ---
    NOTA FINAL:
    Já era costume juntar-me ao Thornz, Suto, JP, etc em lobbies de treino alternados em dias da semana marcados, mas ontem foi qualquer coisa. Depois destes últimos posts a espevitar, a malta juntou-se toda num só lobby ontem. Um SFV lobby cheio de tugas ali na aprendizagem/galhofa no Discord :'D Ninguém sabia quem era aquele NeroDash, mas não interessa~ Estava cheio e jogou-se!
    https://cdn.discordapp.com/attachments/261461026732638208/265613360614211584/unknown.png
  • edited January 3
    Feck, o post tinha ficado cortado a meio. Já fiz update^^

    EDIT: Só reparei agora que fiz triple post sem querer. Delete the first one pls.

    EDIT2: FDX tinha ficado cortado outra vez. AGORA SIM, está correcto.
  • @TwinBlade jogamos sim, depois perdeste com o Blue nesse torneio. Outra coisa, tudo bem q já te sentias confiante com o Cody em 2015 mas isso foi depois de q? 5 anos a usar o msm char? Da lhe tempo q de certeza q vais voltar a sentir isso.
  • edited January 3
    Ah ya, já me lembro, isso foi logo a seguir ao Lockdown, praticamente. Estava muito crú ainda xD

    E sim, isso é verdade. Foram muitos anos. A cena é que nunca houve este atrito que senti inicialmente com o 5 (talvez por ter sido o 1º FG que joguei competitivamente e não tinha bases de comparação). Só desde que mudei para Ryu e comecei a tentar perceber o jogo de outra perspectiva é que me começou a dar mais gozo jogar.
    Gosto da direcção que o jogo está a levar nesta season, mas ainda não surgiu totalmente essa "faísca" que acontece quando o jogo finalmente faz sentido para o jogador.
  • V2V2
    edited January 4
    @obake bring the podcast back plez. Also post incoming nos próximos tempos (assim que der porque agora sou fantasma do PTF. Só faço aparições de tempos a tempos) que vai ser o Megamix Resumo 2016 + 2017 Future Plans: Revelations. Don't judge.
  • Portanto, como prometido aqui vai o meu post.

    2016 foi um ano cheio de surpresas sem dúvida. Praticamente desde o início ao fim do ano que tivemos imensos eventos nos quais participar e graças a deus que surgiu o TAB offline e a LigaPTF porque não estava a ver o Street Fighter V a colar de outra forma. Mas comecemos pelo princípio...

    STREET FIGHTER V: O falso messias
    Tendo em conta o build up ao jogo e o que se viu nas betas mais o que a Capcom ia dizendo, SFV prometia imenso tanto em termos de fighting game como de conteúdo. Imensos modos, um jogo equilibrado e acessível com tudo aquilo que queríamos. Em vez disso recebemos uma cersão incompleta do jogo e cheia de problemas que de certa forma impediu que a comunidade crescesse tanto lá fora como aqui. E não estou a dizer mentira nenhuma - e vocês sabem - quando digo que o número de pessoas activas a jogar SFIV era muito maior. Sim tivémos imensas "baixas" e ao mesmo tempo um fluxo de caras novas mas ainda assim acho que a comunidade estava mais consolidada com o SFIV e ver isto a acontecer com o SFV deixou-me um pouco triste.

    Cannes Winter Clash
    O primeiro "major" de Street Fighter V que foi a viagem PTF mais flop que eu já fiz. Tempo horrível com aquela fila enorme... Hotel não dava para ligar a PS4 nem para uns casuals. O hotel parecia uma cassa assimbrada inabitada em que parecia que eramos os únicos lá instaldos a ir para o torneio. Enfim, nem me vou alongar muito. Shoutout ao Le Hive por manter a chama da competição e o espírito FGC vivos quando o Main Event falhou por completo.
    Ah e é verdade pessoal ( @obake, @Alvin, @Zeleon, @TwinBlade, @NeoTokyo, @Aniki) esqueci-me de vos dizer mas:

    EXISTE EM PORTUGAL!!! No fórum Almada! E digo-vos que é tão bom como o de lá!

    LIGA PTFighters e TAB
    Muito boa iniciativa que fez, como disse, com que o Street Fighter V colasse cá em Portugal na minha opinião. Muita gente nova que também apareceu por causa desses eventos e manteve-se um nível interessante de competição. Fazer os streams foi cansativo e duro sem dúvida mas de certa maneira valeu a pena. Em relação à minha prestação nos ditos cujos... Never top 3 player. Algures no top 10. "Lixo" nas boas palavras do João Nuno (Rest in Peace). Não acho que tenha feito algo assim de especial e o único destaque que me vêm à cabeça é este:

    Shoutouts ao @KeeChak por me deixar com tremeliques até chegar a casa :+1:

    V2 o "grande" jogador de Laura
    Eu não acredito nem um pouco nisto nem vou acreditar nunca. Acho honestamente que a única coisa que mudei foi jogar com mais calma e aproveitar-me de shenanigans da personagem que uso. Não acho que o meu jogo tenha melhorado assim muito e digo que se ainda tivessemos aqui algumas pessoas que não estão e que se certas e determinadas pessoas do fórum fossem mais activas no jogo, acreditem que nem se lembrariam da minha existência. Reconheço que melhorei, mas não acredito estar no pedestal em que me põem. E digo mais, o @JayPay provavelmente sabe mais da personagem que eu só que consegue ser mais autista e não por isso em uso (I love you JayPay xoxo)

    A "desilusão" que foi o Lockdown (para mim)
    Correu perfeitamente para quem lá estava a assistir, mas p*** que pariu esse torneio.
    O report da altura serve bem para esta parte:
    http://www.ptfighters.com/index.php?p=/discussion/comment/238182/#Comment_238182


    O culminar da Lisboa Games Week
    A Lisboa Games Week do ano passado, como é óbvio, tem um significado especial para mim. Ganhar ao @digos (e não quero saber se é single elimination ou não) é algo que nunca vou esquecer. Eu estudei o matchup, estudei tendências do digos e mesmo assim fui para lá com a sensação de que ia perder 3-0 limpinhos como de costume. Surpreendi toda a gente tal como me surpreendi a mim mesmo. Quando vejo que acerto o EX Sunset Wheel para o stun eu nem queria acreditar. Acho que o meu corpo exigiu mais concentração de mim nesse stun do que no resto dos outros matches todos porque eu sabia que a partir dali estava garantido... SE e só SE eu fizesse o combo correctamente. O combo mais simples da vida que naqueles 5 a 7 segundos pareceu o equivalente a resolver uma equação de uma cadeira qualquer de cálculo do curso de Engenharia Aeroespacial. "E se eu falhar?", "Se eu falho ele falece-me com o digos factor", "Só preciso de fazer esta merda bem. Nem que tenha que mashar". Se repararem, no vídeo eu nem sequer reagi com o mínimo de felicidade ao stun nem com qualquer expressão de tão incrédulo que estava. O festejo só podia ser veio ao ver as letras brancas do "K.O." no ecrã. Aí sim podia soltar o berro que tanto queria. Um grande "F***-se car****!!!" enquanto saltava foi suficiente. I did it. E apesar de ter perdido o torneio para o @TwinBlade, saí de lá muito feliz e contente. Isso faz de mim melhor jogador que o digos? Não, sem dúvida. Consigo repetir a proeza? Talvez. Veremos. Mas essa ninguém me tira.

    ___________________________________

    2017 shit
    Em 2016 eu estive sem vida. Ponto. There's no sugarcoating this shit. Por isso é que agora sou um espectro do fórum, um holograma, um Mestre Yoda. E em parte os torneios contribuíram para isso. Muitas noites mal dormidas apenas com um dia de folga para pontualmente fazer viagens longas em que na preparação para a tal tinha de desmontar o equipamento todo para ir fazer stream para depois nem um casual conseguir fazer, stresses com hardware (que nesta altura é díficil de resolver porque é preciso muito €€€ que simplesmente não tenho neste momento), entre outros. O que torna ainda mais incrédula a minha classificação na LigaPTF. Shoutous ao @Garuda por ser stream partner à força, por me ajudar com tudo e "apaziguar as minhas dores". Dito isto, não vale a pena estar com rodeios e ir directo ao assunto:

    It's time to pass the torch.
    Os planos que tenho para 2017 infelizmente não incluem os fighters por isso espero que não contem comigo para fazer streams. Não me importo que perguntem se quero fazer streams (porque eu sou uma alma caridosa e posso mudar de ideias e ajudar) ou que façam perguntas caso tenham alguma dúvida. Sempre que puder vou aparecer nos torneios e continuo a jogar com o pessoal mas depois de tantos streams e torneios aliado a comentários e outras coisas começo a ficar saturado e cansado de o fazer. A única excecpção ao que disse acima, claro, é o Lockdown. Se precisarem de mim aí, com todo o gosto eu farei o stream desse torneio porque tenho que me redimir do ano passado. Espero que alguém se chegue à frente e que tenha a disposição, tempo e dedicação para seguir com os streams regulares da nossa comunidade porque eu por um lado não tenho muita vontade de os fazer e por outro lado não sei se vou ter tempo sequer. Se fosse o meu trabalho e se fizesse algum dinheiro com isso era uma coisa. Assim é um pouco deteriorante e sai-me do pêlo. No entanto tenho que dizer que por fazer os streams e por estar envolvido com o PTFighters foram-me proporcionadas grandes oportunidades, trabalhos e eventos que de outra forma não teria experienciado e por isso aproveito também para deixar um grande obridado ao PTF, a todos os membros e ao ambiente de amizade e de familia que aqui se vive (não @Roz não me esqueço de ti!). Espero que não me levem a mal e que isto seja só uma fase menos boa. Peace! o/
  • 2016 foi um ano muito estranho, mau para uns, bom para outros..
    Para mim foi um ano de mudança (mudei de País, mudei de trabalho e mudei de jogo) mas classifico 2016 como um bom ano! Concordo com muito do que já foi dito por aqui e por isso não vou repetir o que foi dito. No entanto..

    Pontos positivos:
    - Maior quantidade de Torneios por isso shotouts à organização e um especial obrigado ao Obake por toda a dedicação e esforço que teve para fazer o Lockdown 2016 um dos melhores de sempre.
    - V2 e Garuda pelo excelente trabalho a que nos teem habituado (V2 Lamento que este ano não estejas disponível mas também percebo que precises de umas ferias por isso obrigado por tudo)
    -SFV Não é muito a minha praia como todos sabem mas fiquei ate satisfeito com a minha prestação ao longo do ano apesar de não ter conseguido participar na liga PTF consegui tirar um 9º lugar no Lockdown (perdi para Daigo e MrCrimson) e isso deixou-me bastante satisfeito.
    - O nível que alguns jogadores aqui alcançaram deixaram-me bastante picado! E por isso é que não larguei o sfv.
    - Maior quantidade de jogadores novos e acho que precisamos seriamente disto! De sangue novo! Não podemos lamentar-nos pelos jogadores que já não estão mas temos que motivar os novos que aparecem senão isto morre...

    O que me leva aos..

    Pontos negativos:

    - Acho que apontam os holofotes sempre às mesmas pessoas mesmo quando algumas delas não merecem esse destaque.. E isso é por paninhos quentes e não se anda para a frente. Tivemos novos jogadores que nunca vimos antes a jogar bem e não houve quase ninguém a falar deles. Precisamos de motivar esta gente!

    - Motivação geral do pessoal está muito down..nao sei se foi dos jogos em si ou do flop do SFV mas não houve tanta gente a jogar como esperava, veremos como corre 2017..
    (obs: Inclusive o Obake a motivar com dinheiro o pessoal e quem ficou mais picado foi o Digos? wtf que se passa por aqui?) oO

    Para 2017...
    ..espero que todos treinem a sério....vemo-nos no Lockdown!
  • Orochi said:


    paninhos quentes e não se anda para a frente

    100% de acordo com os paninhos quentes. Já não é novo, mas é bom que se refira.
    V2 said:



    A "desilusão" que foi o Lockdown (para mim)
    Correu perfeitamente para quem lá estava a assistir, mas p*** que pariu esse torneio.
    O report da altura serve bem para esta parte:
    http://www.ptfighters.com/index.php?p=/discussion/comment/238182/#Comment_238182

    It's time to pass the torch.

    Dado o carácter deste post, queria deixar uma palavra final de agradecimento ao @v2. Não é só por este ano - é sobre toda a evolução que houve ao nível dos streams do PTF. Mesmo a nível interno, foi importantíssimo para a comunidade crescer como cresceu. Basta vermos as caras novas que entraram este ano.

    Quanto ao Lockdown, percebo a frustração mas não posso deixar de realçar que o teu trabalho juntamente com o apoio do Garuda foi incrível.

  • edited January 6
    2016:

    Em termos de jogos: Já se sabe, launch horrível do SFV, mas parece que agora estabilizou. Muitos e bons jogos com variedade (talvez? mas é outro assunto que não é para aqui)
    Em termos da comunidade aqui: Ano fantástico dado a trabalho fantástico de muita gente. Parabéns a todos! Quando vierem dizer que PT nunca evolui ou nunca faz nada, tivemos o melhor ano de sempre da FGC em Portugal. Nunca se esqueçam.
    Como prestação de jogador: Sinto que poderia ter feito melhor em partes. Mas já chego aí


    O futuro:

    A medida que o ano passado foi se concluindo cada vez menos tive vontade de pegar em fighting games, ponto. Sinto que como hobby cada vez menos retiro prazer deles, e com isso acho que é altura de parar um bocado.

    A mesma coisa se passa com a FGC em geral, que cada vez menos tenho paciência tal o volume de negatividade constante por tudo (ou é o jogo que jogam, ou é o jogo que os outros jogam, ou é o jogo que não jogam,ou é a personagem X... e esta percepção veio de uma conversa que tive com um certo organizador de torneios que vai parar temporariamente também). Junta-se isso ao facto que eu este ano sou bem capaz de emigrar (ainda não é certo) e que mesmo sem isso devo ter muito menos tempo para organizar torneios, e aí está uma receita perfeita para parar.

    Parecendo que não, desde o reínicio das TGTs já se passaram 2 anos e foram 2 anos de expansão. Neste último ano consegui fazer a maior parte das coisas que queria e por isso saio desta temporada contente com o trabalho feito. Mas para este ano não posso mesmo garantir torneios offline. As TGTs este ano, por isso, devem voltar ao formato apenas online.
    Como jogador vou participar na final da Liga PTF, no resto da season da TGT, e depois paro.
    Tanto a jogar com a streamar/organizar, SE voltar, só volto depois do EVO, se sentir o bichinho outra vez.
    Se alguém quiser fazer TGTs online pelo meio, que fale comigo.
    De qualquer forma, só queria agradecer a todos os que apareceram ao longo de 2 anos de TGTs: são muitos, mesmo muitos, o que trouxeram grandes momentos de entretenimento que jamais serão esquecidos.

    Muito obrigado a todos!
  • edited January 6
    Well, as for me, I'll be here. Playing. Like a whiny faggot. A reclamar de jogos incompletos, streams que correram mal, chars broken, chars fair, gente estúpida, ragequiters, tudo.
    But i'll be here.
    Não falo pelas vossas razões pessoais de trabalho e tempo ocupado. Tudo isso é mil vezes mais importante que jogar jogos de luta e construir a comunidade. O meu puto @gfmoney bem sabe que quero que ele estude para organizar o primeiro torneio de marvel no espaço, em vez de estar a jogar Xrd. E que o V2 anda um fantasma de ocupado.

    Mas não me digam que ficam desmotivados porque há "negatividade à volta dos fighters". That's a shitty excuse. Há tanta negatividade (eu e outros a cascar no SFV) como há positividade (toda a gente que adorou ir ao Lockdown e estar lá aqueles 3 dias).

    To be honest, fuck ya'll, que em 2016 nao conseguem falar sobre esta merda sem ser positivamente, e porque alguém diz merdas negativas, ficam tristes, e acham que isso é muita mau para o desenvolvimento de seja o que for. Estão errados. Adquiram um sentido crítico. Sempre houve gente com opiniões dissidentes, e a cena sempre cresceu. Em todo o lado.

    Se este ano houve mais, nao é porque toda gente de repente decidiu ser uma merda, é porque houve muita merda a ser apresentada, e algum pessoal que não gostou, em vez de comer e calar, falou. E continuou a falar. E ainda hoje pode falar porque ainda hoje, 1 ano depois, o produto mais vendido nao cumpriu os objectivos que devia ter cumprido.

    Nem a comunidade desse jogo, btw. Que não se organizaram, e não praticaram, e depois culparam a falta de dinamização da cena, só em diversos outros factores. If you like it so much, play the game and make it work.

    Foi o que fizémos com Marvel. Metade do PTF, as grandes vozes ui ui, diziam que o jogo era isto e aquilo, e nunca o iam jogar. O online era UMA MERDA. Estávamos divididos em DUAS PLATAFORMAS, e as duas plataformas eram REALMENTE DIFERENTES, e pior, a plataforma standard de torneio era a pior possível.
    Mas estávamos lá no inicio e passou a ser o jogo mais activo aqui. Nao era o mais jogado, e talvez nem fosse o melhor jogado, mas era o mais activo, durante um tempo. Teve momentos fantásticos, houve meets onde só se jogava marvel, só com gente de marvel. Havia constante diálogo à volta do jogo, discussoes tremendas.

    O jogo que voces tanto adoraram este ano, e do qual nao se pode nem piar, porque é memeing e é "oh nao a mesma conversa outra vez"... o que fizeram por ele?

    O Obake organizou a liga PTF, pontos e o crl, montes de torneios todos os meses, e acham mesmo que praticaram para isso? Organizaram-se para fazer a liga valer?
    O V2 passou horas sentado a frente do computador em streams, de um nível que voces dizem (e eu concordo) "ser melhor c'os lá de fora... mas quem fez esse esforço valer a pena, como jogador?
    Tu kash, organizaste as TGT, tbm com a sua propria liga, torneios online e offline... e quem os fez valer?
    Excepto o @digos e talvez o @TwinBlade e @Alvin , muito mais gente podia ter MESMO se esforçado para fazer o jogo funcionar. Tao simples como joga-lo, regularmente, em comunidade. partilhar informação. Discutir.

    E nao me digam que "boohoo, nao dava para discutir, era só memes." Porque criou-se o discord só para isso, só para discussão livre, e era um deserto, pontuado pelo ocasional tweet de "super tech". Os "memers" e "haters" eram as únicas pessoas que iniciavam qualquer tipo de diálogo à volta do jogo. Check the results.



    All in-all, be honest with me, yourselves, and everybody else. And do a better job next time. And play the fucking game. Or don't, but don't blame others.
  • edited January 6
    Para clarificar: não estou a falar de Portugal especificamente. É a própria FGC que leva a isto, e as últimas coisas que vi que me fizeram dizer "nope, preciso de um tempo fora disto" foram coisas que nem foram aqui, nem foram sequer relacionadas com o SFV.
    Se interpretaste isto como uma boca para ti peço desculpa mas não foi essa a minha intenção, até porque a tua opinião de SF já vem do 4 e já sei perfeitamente o que vais dizer.
  • To be fair, acho que não se pode comparar o espírito competitivo que o PTF viveu com (Ultimate) Marvel com o que quer que seja nos últimos 6-7 anos. As rivalidades, o sal, as discussões, o sentimento de orgulho ferido numa derrota e mesmo a ideia completamente ingénua em como a nossa comunidade era a 3ª mais forte da Europa (lol good times)... São tempos que muito dificilmente se repetem.

    I mean, basta pensar nas minhas discussões espetaculares com o Garuda e com o Blue. Depois sempre que havia torneio jogávamos sempre uns contra os outros. Muito amor nessa altura. Era lindo, porque havia sempre sal garantido e uns pop-offs lá pelo meio.
  • Mas o que é que a FGC fora daqui, tem a ver com a FGC dentro daqui?

    Tudo que tivémos foram boas relações com gente de fora. Que negatividade te afecta? O Twitter? Who the fuck cares?
    Há uma pessoa que poderá eventualmente ter tido más relações com forças exteriores, que é o obake, o homem que (quase) sozinho juntou o lockdown este ano, e teve de lidar com algumas organizações e pessoas estrangeiras. I CAN GET THAT. Eu percebo o quão chato pode ser o "efeito capcom cup", por exemplo.

    Mas o quê? o conteúdo canceroso diário do r/kappa, incomoda-te? Just. Don't. Look at it. That's not what the FGC is or has ever been. O Chris Tatarian a whinar no twitter do ken, essa merda nao é a FGC. A FGC nao sao um bando de @Idiot e @LowIQGod no twitter, a dizer merda diariamente. É ir aos torneios, jogar online com o pessoal, e aprender como melhorar no jogo, e as histórias que se criam entre nós.

    Also, nao, nao sabes qual é a minha opiniao sobre "SF" porque sao várias. A minha opinião não é um pacote bonito de só uma cor. É multifacetada. Até sobre o SF4.
  • Se não sabes o que é, então porque especular? Não me apetece entrar em específicos e tenho as minhas razões. Neste momento só quero paz de espírito, e por isso, vou-me abster da discussão desse assunto.
Sign In or Register to comment.